Webinar [01]: Ativismo e advocacy para a mobilidade a pé

Image for post
Image for post

Com a perspectiva de contribuir para o fortalecimento das organizações que atuam ou querem atuar com a defesa da mobilidade a pé na agenda política das Eleições Municipais de 2020, o projeto Como Anda reuniu no dia 20 de março especialistas e pessoas interessadas nessa pauta em um primeiro webinar. A discussão esteve centrada sobre formas de ativismo e advocacy para a mobilidade a pé, conceitos essenciais para a defesa da pauta.

De agosto a dezembro de 2019, o Como Anda realizou um mapeamento de experiências de incidência política voltada em ações para a mobilidade a pé no país. Ao longo do processo, investigar termos como advocacy, ativismo e incidência política foram fundamentais para entender nuances, diferenças e sobreposições. As primeiras reflexões e materiais de referência estão nos textos:

Assim, neste webinar, contamos com a presença de Anna Livia Arida, do Advocacy Hub, e Mikael Freitas, da Escola de Ativismo, para aprofundar a discussão sobre esses conceitos, além de compartilhar e discutir ideias sobre como defender uma pauta. Para equalizar a discussão entre as pessoas participantes — entusiastas, representantes de organizações que atuam com a mobilidade a pé e estudantes — partiu-se da pergunta: como dar o primeiro passo na defesa da mobilidade a pé?

Anna e Mika chamaram atenção sobre não existir uma resposta única, mas ambos apontaram um mesmo caminho: A ação! Tanto para Anna quanto para Mika, é importante que cada pessoa reconheça o potencial de transformar o mundo ao seu redor. Com esse reconhecimento e disposição, as barreiras diminuem. Nesse percurso, somar forças parece ser essencial. Experiências de outros grupos motivam e revelam caminhos a se percorrer. A revista Tuira, da Escola de Ativismo, traz referências e conteúdos que podem apoiar esse processo.

Incidir politicamente é um tema amplo e com muitos detalhes. Assim, ao longo da discussão, as perguntas dos participantes do webinar trouxeram ainda mais complexidade para o tema. As questões direcionaram a discussão para a influência do contexto político brasileiro e possíveis estratégias para incidir nas eleições. A resposta, mais uma vez, não é simples:

“Mais do que pensar no resultado em si ou em um único momento, deve-se pensar no processo, no planejamento.

É fundamental buscar referências sobre o que já funcionou em experiências anteriores, para não desperdiçar energia; criar estratégias de atuação para 2020, mas também conectar com ações para outros anos. A continuidade e o histórico são fundamentais para a defesa de uma pauta, que vão além de momentos específicos — como as campanhas eleitorais.

Por isso, entendemos que é essencial promover reflexões, reunindo pessoas interessadas e compartilhando conhecimentos e ferramentas úteis. Se você quer somar com a gente e tem interesse em participar dos próximos encontros virtuais sobre o tema, preencha o formulário disponível neste link. Fique de olho e acompanhe mais sobre esse assunto nas nossas redes sociais (Instagram e Facebook).

Como Anda é o ponto de encontro de organizações que promovem a mobilidade a pé no Brasil, um projeto em desenvolvimento desde janeiro de 2016 pelas organizações Cidade Ativa e Corrida Amiga através do suporte financeiro do iCS. Na terceira fase (2019–2020), o projeto está investigando experiências de incidência política na mobilidade a pé.

Written by

Quem promove mobilidade a pé?

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store